Quinta-feira, 7 de Agosto de 2008

RUGAS

 

Para a minha maninha muito especial ... quem tem mais???? Isso è importante? Quero ver ainda muitas no teu rosto.... mas de sorrir!!!

 

 

 

publicado por silvia às 17:11
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

O sinal da cruz

 

 

 

 

 

 

 

 

O SINAL DA CRUZ

Samuel Rittenhouse

Há várias dezenas de espécies de cruz. A cruz é um símbolo arcaico e que antecede o cristianismo. Está presente em praticamente toda as culturas do mundo. Talvez a Tau antiga, a cruz em forma de T, usada pelos egípcios e fenícios, seja a mais antiga de todas. Há, ainda, a Cruz Ansata, a Céltica, a Grega, a Budista etc. A Suástica, popularizada de forma muito negativa na Segunda Guerra, é muito antiga, talvez mais antiga ainda que a Cruz Tau, e é usada de várias formas nas culturas hinduísta e budista, bem como encontrada entre os índios norte-americanos. O significado original desse tipo de cruz é o movimento cósmico ou energia criativa universal. Nada tem a ver com a ideologia perversa do nazismo, que se apropriou dela e a deformou.

A cruz é formada do ponto, que se expande em duas direções, formando linhas que se cruzam, que representam dois estados ou condições: a matéria e o espírito. A linha horizontal representa a primeira, a vertical o último. Este é o conceito da dualidade expresso pela cruz.

Além da dualidade, a cruz simboliza o surgimento de uma terceira condição pela união dos contrários. Onde as duas linhas se cruzam na cruz, surge uma nova manifestação. Assim, a cruz também ensina que muitas coisas unitárias são o resultado da união de duas energias dessemelhantes. A união do espírito e da matéria faz surgir, no ponto onde os dois cruzam-se na cruz, a consciência de uma nova condição.

O símbolo místico dos Rosacruzes é uma cruz com uma única rosa vermelha no centro. A cruz simboliza o corpo material e as provas terrenas. A rosa simboliza a consciência humana evoluindo por meio dessas mesmas provas, rumo à perfeição final.

É interessante saber que a palavra “rosa” nos dicionários primitivos era explicada como tendo sua raiz na palavra “rocio”, um eflúvio especial usado pelos alquimistas medievais para fins de purificação. Unidos, a rosa e o rocio simbolizam o despertar de uma consciência que transcende o nível objetivo e se remete a uma dimensão cósmica e infinita, fazendo de seu possuidor um “iluminado”. A partir daí, a rosa não precisa mais da cruz para evoluir.

publicado por silvia às 10:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 5 de Agosto de 2008

ALMINHAS

 

Do Minho ao Algarve.....

 

 

 

 
publicado por silvia às 17:39
link do post | comentar | favorito
Sábado, 2 de Agosto de 2008

AMIZADES

No ano de 1983, há 25 anos atrás, tinha eu 14 anos e um enorme grupo de amigos. No final desse ano lectivo os meus amigos assinaram o meu livro de autógrafos, livro esse que eu guardo como um tesouro. A maioria desses amigos nunca mais os vi, mas estão presentes na minha mente e no meu coração. É muito agradável recordar estes autografos..... Tantas paixões.... cada um deles revela um sorriso no meu rosto.

Estes são alguns á sorte... se por acaso alguém se identificar com estas dedicatorias...é um enorme prazer rever estes amigos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:
publicado por silvia às 00:20
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 1 de Agosto de 2008

O QUE ME FAZ AMAR UM HOMEM

 

Eu realmente acreditava que o que me fazia amar um homem era a inteligência. Conhecimentos literários, artísticos, práticos seduziam a eterna adolescente em mim. Mas descobri que não era isso que me fazia amar: de nada adianta um cérebro invejável, citações brilhantes, se ele não rir das próprias asneiras, se não souber aproveitar as delícias do ócio de um sábado quente. Então percebi: bom humor era essencial.

 

É delicioso estar com alguém que vive sem arrastar correntes e faz dos  pequenos horrores do dia a dia inevitáveis piadas.

 

Só que nem tudo é uma piada e, em certas horas, quero alguém que me conforte a alma. Nesses momentos, nada pior do que ser levada na brincadeira - existe uma imensa diferença entre a alegria de viver e a recusa a sair da infância.

 

Então fui invadida pela certeza de que o que me fazia amar alguém era, antes de tudo, a sensibilidade.

 

Telefonemas de bom-dia, olhares que vêem, pequenos gestos incontidos - tudo o que eu podia querer. Ou quase. Só sobrevive ao meu lado alguém que grite comigo quando eu passar dos limites do bom senso, demonstre desagrado quando eu exigir demais e oferecer de menos. Preciso ser cuidada, mas preciso da certeza de estar com um homem de verdade e não com um puto preso no complexo de Peter Pan. Quero ser domada, tomada.

 

Nem inteligência, bom humor ou sensibilidade me faziam amar alguém. Talvez fosse virilidade.

 

Mal abrir a porta da sala e ser consumida por beijos. Ter a roupa arrancada no caminho da cozinha. Ser desejada com urgência é um dos maiores elogios que uma mulher pode receber, mas só ser desejada de nada adianta: quando acaba o suadouro, o que resta? Se o que interessa é a movimentação, tudo bem. Mas se existe a possibilidade de ser esmagada pelo vazio de sentido após o orgasmo, de nada vale. Pelo menos se não vier acompanhado de cuidado, carinho.

 

Pensei, então, que ele seria a pedra fundamental para despertar meu amor.   Mas carinho é um sentimento abrangente demais: nos invade desde a visão de um cãozinho abandonado até a palavra confortadora de um desconhecido.

 

Um dia, cansei de tentar adivinhar. E, nesse dia, após tantas enumerações paralisantes e neuróticas, descobri. Hoje sei exactamente o que me faz amar um homem: o amor existir.

 

Quando é necessário justificá-lo, procurá-lo, racionalizá-lo, é sinal de que ele não está ali.

 

Simples assim.

 

sinto-me:
publicado por silvia às 17:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.musica


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ...

. Introversão

. Primavera da vida

. Crianças

. Jovens

. Não sei quantas almas ten...

. Encontro de amor incondic...

. Dia mundial da criança

. Abertura do terceiro olho

. ERA UMA VEZ, NA LUZ DAS E...

.arquivos

. Julho 2010

. Abril 2010

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

.links


Hospedagem de site
Hospedagem de site

.RECOMENDADOS